MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE VISITA PROJETOS DO CES RIOTERRA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE VISITA PROJETOS DO CES RIOTERRA

Trabalhos do CES Rioterra para recuperação de áreas ganha atenção dos representantes do Ministério do Meio Ambiente

Durante visita a Rondônia na última semana, representantes da Diretoria de Ecossistemas do Ministério do Meio Ambiente (MMA), que juntamente com o Serviço Florestal Brasileiro (SFB) são responsáveis pela implementação do Programa de Regularização Ambiental (PRA) no país, visitaram áreas recuperadas pelo CES Rioterra nos municípios de Itapuã do Oeste, Cujubim e Rio Crespo através dos projetos “Quintais Amazônicos”, apoiado financeiramente pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social -BNDES através do Fundo Amazônia e “Semeando Sustentabilidade”, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental.

Os técnicos visitaram as instalações do Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste onde discutiram sobre capacidade de atendimento, produção e distribuição. Depois seguiram para a Floresta Nacional do Jamari, gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade -ICMBio, parceiro no projeto, para conhecer o único banco de banco de sementes in natura da região, com aproximadamente 500 matrizes porta sementes, de mais de 35 espécies florestais amazônicas de significativa importância ecológica e/ou econômica. Por fim visitaram áreas recuperadas com diferentes idades onde discutiram métodos de plantio, uso de espécies e formas de aproveitamento econômico das áreas de preservação permanentes e reservas legais.

“Foi uma grata surpresa saber que em Rondônia existe uma iniciativa como esta. Posso dizer que este foi, com certeza, o ponto alto de nossa viagem.

Nossa equipe ficou encantada em ver como estão evoluídos os trabalhos para implementação do PRA no Estado. Esse tipo de experiência coloca Rondônia alguns passos à frente dos demais estados da região e deverá se tornar uma referência no assunto”, comentou Carlos Scaramuzza, Diretor do MMA.

 

“Para nós é fundamental a troca de experiências com instituições que estão debruçados sobre como implementar a política de regularização ambiental como o MMA.

 

 

O governo do Estado tem valorizado nosso trabalho e sido um importante parceiro. Prova é que assinamos alguns dias atrás a renovação do nosso termo de cooperação. Espero que juntos possamos atuar para melhorar aspectos de gestão territorial voltados à conservação dos recursos naturais e para que as famílias da agricultura familiar possam receber o apoio que merecem para regularização de suas propriedades”, falou Alexis Bastos, CES Rioterra.

0