INVENTÁRIO FLORESTAL É TEMA DE CURSO DO PROJETO SEMEANDO SUSTENTABILIDADE

INVENTÁRIO FLORESTAL É TEMA DE CURSO DO PROJETO SEMEANDO SUSTENTABILIDADE

Entre os dias 11 e 15 de agosto de 2014, o CES Rioterra promoveu o curso de Inventário Florestal, atividade prevista no projeto Semeando Sustentabilidade, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental. A iniciativa proporcionou uma nova perspectiva de geração de emprego e renda para moradores do entorno da Floresta Nacional do Jamari, primeira unidade de conservação federal de uso sustentável a realizar concessão florestal no país.

A ação foi realizada em parceria com a Universidade Federal de Rondônia – UNIR, Serviço Florestal Brasileiro, ICMBio e Madeflona, uma das concessionárias da unidade. O foco principal do curso foram as atividades de campo necessárias à boa condução de um manejo. Foram abordados temas de grande importância como identificação de espécies, segurança do trabalho, uso de GPS e qualificação comercial de árvores.

O curso também inovou na pedagogia, tendo na prática e não na teoria sua principal atenção. As aulas de campo foram realizadas dentro da Floresta Nacional do Jamari. Lá os participantes tiveram a oportunidade de ver e simular diversas fases de um trabalho real como, busca de pontos com GPS, identificação de árvores e instalação de parcelas para inventário florestal.

Estes tipos de abordagem didática estimularam todos os participantes de forma diferencial, onde puderam presenciar o cotidiano de quem escolhe trabalhar neste ramo.

Ao longo do curso percebeu-se a grande interação dos participantes com os palestrantes, mostrando assim uma troca de informações essenciais para uma melhor abordagem dos temas.

foto02

foto03

foto05

foto00

foto01

foto04

 

 

 

0
PROJETO SEMEANDO SUSTENTABILIDADE POSSIBLITA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA ASSOCIADA À CONSERVAÇÃO

PROJETO SEMEANDO SUSTENTABILIDADE POSSIBLITA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA ASSOCIADA À CONSERVAÇÃO

fotos

O Centro de Estudos Rioterra realiza entre os dias 11 e 15 de agosto curso sobre Inventário Florestal para moradores do entorno da Floresta Nacional (Flona) do Jamari, unidade de conservação que abrange os municípios de Itapuã do Oeste e Cujubim.

A Flona do Jamari foi a primeira unidade do país a realizar concessão pública para uso de seus recursos florestais, incentivando boas práticas de mercado e a fortalecimento da cadeia madeireira no sudoeste da Amazônia.

“O curso de inventário florestal é muito oportuno, pois permite que pessoas que trabalham ou queiram trabalhar com essa atividade na região, possam se qualificar. Isso aumenta as chances de contratação pelas empresas que atuam no setor, pois elas carecem de pessoas treinadas. É um trabalho especializado e que tem um excelente potencial para gerar emprego e renda aqui, devido as concessões”, explica Fabiana Barbosa, presidente do CES Rioterra.

“Um dos maiores problemas enfrentados na exploração madeireira é justamente falta de qualificação de quem está na ponta trabalhando. Esse problema se traduz em mais árvores abatidas que o necessário, maus abates, menor aproveitamento por unidade, maiores danos à floresta, perda de biodiversidade. Queremos contribuir com a política da concessão, mostrando que ela é viável. Mas isso só será possível se houver inclusão social e econômica para quem está ao redor. Por isso fizemos um curso para moradores de Itapuã e Cujubim, embora a procura de universitários tenha sido muito grande”.

O curso é dividido entre teoria e prática. No primeiro dia e segundo dia, o engenheiro florestal e professor da Universidade Federal de Rondônia, Antônio Laffayete, fala sobre “Inventário Florestal”, alterando momentos de teoria e prática. Na quarta-feira, profissionais da empresa MadeFlona, que atuam com manejo florestal na Flona do Jamari, ministrarão aulas sobre “Segurança do Trabalho” e “Qualificação Comercial de Árvores”. Na quinta-feira (14) e sexta-feira (15) serão realizadas práticas sobre identificação de árvores comerciais e uso de GPS e sua utilidade na marcação de árvores para o inventário florestal.

“A área de Educação do CES Rioterra está sendo reestruturada para implementar cursos que tenham maior potencial de geração de renda e emprego para moradores das áreas onde atuamos, sem perder de foco as questões ambientais. Essa é uma forma de atualizar e alinhar o projeto Semeando Sustentabilidade, patrocinado pela Petrobras através do Programa Socioambiental com as novas perspectivas propostas para o desenvolvimento destas regiões.”, disse Janaína Alves, responsável pelo setor.

Em setembro estão previstos dois cursos: Manejo de Bacias Hidrográficas e Zoneamento de Propriedades Rurais.

0
ITAPUÃ DO OESTE TEM DIA DE CIRCO E CINEMA

ITAPUÃ DO OESTE TEM DIA DE CIRCO E CINEMA

DSC_7073
Para celebrar o Dia Nacional do Agricultor (28 de julho), o CES Rioterra realizou na última sexta feira (01/08) um dia de circo em Itapuã do Oeste para os trabalhadores rurais e moradores do município. O Auditório Municipal Eduardo Valverde recebeu mais de 300 pessoas para apresentação de números circenses com os palhaços Sorriso, Tapioca e Sorrisinho e mostra de vídeos.

circo1

“Foi uma noite muito legal! Não só as crianças se divertiram muito, mas também os adultos. As apresentações de palhaços e o cinema são entretenimentos que quase não vemos por aqui”, lembrou Cleide Cardoso, diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Pequeno Príncipe.

DSC_7004

“Fizemos uma intensa mobilização nas escolas e divulgamos no centro da cidade para dar a oportunidade ao maior número possível de pessoas terem acesso, já que é muito difícil ter eventos como esse na cidade”, disse Janaína Alves, edicadora do CES Rioterra.

DSC_7047

 

Após a apresentação dos palhaços foram exibidos 5 filmes de animação e documentários sobre questões ambientais relacionadas ao uso de agrotóxicos, recurso hídricos, consumo consciente e colonização de Rondônia.

DSC_7122

“Para nós do CES Rioterra foi um dia especial. Ver as crianças interagindo e se divertindo com os palhaços, tendo a oportunidade de conhecer uma arte diferente nos trouxe muita alegria. Esperamos fazer mais eventos como este”, completou Alexis Bastos, Coordenador de Programas do CES Rioterra.

DSC_7066

 

DSC_7090

 

 

0
MAIS CADASTROS AMBIENTAIS RURAIS SÃO ENTREGUES EM ITAPUÃ DO OESTE

MAIS CADASTROS AMBIENTAIS RURAIS SÃO ENTREGUES EM ITAPUÃ DO OESTE

foto-01

O Centro de Estudos Rioterra realizou sexta-feira, 01/08, como parte das atividades de celebração do Dia do Agricultor a entrega de documentos do Cadastro Ambiental Rural (CAR) para produtores rurais do município de Itapuã do Oeste.

A ação, que faz parte do projeto Semeando Sustentabilidade patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental, visa auxiliar o processo de regularização ambiental de propriedades rurais em Rondônia.

O CAR proporciona inúmeros benefícios aos que aderem ao cadastro, pois além dar um passo para regularizar ambientalmente sua propriedade, o produtor rural tem acesso a políticas públicas destinadas à agricultura familiar como linhas de financiamento rural e negociação de créditos de reserva ambiental.

Desde 2013, quando o CES Rioterra iniciou o trabalho de apoio gratuito aos agricultores familiares de Itapuã do Oeste na regularização ambiental de suas propriedades através do CAR em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental – SEDAM, cerca de 200 documentos já foram entregues.

“Vivemos um momento diferente em Rondônia. Hoje é possível vermos uma entidade como a Rioterra atuando junto com os agricultores. São novos tempos em que atuamos para além das críticas. Estamos trabalhando juntos para desenvolvermos as melhores práticas possíveis para produção de alimentos”, destacou Alexis Bastos, coordenador de Programas do CES Rioterra.

0