Áreas degradadas são preparadas para o plantio pelo Projeto Semeando Sustentabilidade

O projeto é um experimento para recuperação de matas ciliares e fixação de carbono

dsc06262_coveamento

Foram definidas as 16 propriedades que terão suas áreas de matas ciliares recuperadas, totalizando 36 hectares, em Cujubim e Itapuã do Oeste. As ações são do Projeto Semeando Sustentabilidade, realizado pelo Centro de Estudos Rioterra, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental. O projeto tem como um de seus objetivos, fortalecer as microbacias da região contra processos erosivos através de experimentos para recomposição de floresta, no entorno da Floresta Nacional do Jamari, aumentando assim, o seqüestro e a fixação de carbono pelas plantas em desenvolvimento.

Os trabalhos já estão avançados. Foram construídos muitos quilômetros de cercas para o isolamento dos locais onde são feitos os coveamentos e preparação de solo para o plantio.

Parte das 270 mil mudas produzidas até agora pelo Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste serão usadas para atender a demanda do projeto. Essa produção foi possível graças a ampliação, treinamentos técnicos especializados e contratação de pessoas capacitadas.

O excedente de mudas, será doado a pequenos proprietários rurais, cadastrados no Banco de Áreas que queiram recuperar matas ciliares degradadas em suas propriedades. Também estão sendo criados quintais produtivos em áreas urbanas com emprego de plantas usadas na medicina tradicional e frutíferas.

Outros benefícios
Através do Projeto Semeando Sustentabilidade, a Rioterra já realizou 15 cursos e capacitações atendendo mais de 250 moradores de Cujubim, Itapuã do Oeste e Candeias; criou um banco de sementes in natura na Flona do Jamari, em parceria com a UNIR e ICMBio; equipou o Laboratório de Ecofisiologia Vegetal da UNIR; instalou o Laboratório de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto; constituiu um banco de áreas sobre propriedades rurais que desejam regularizar-se ambientalmente no entorno da Flona; emprega atualmente 68 pessoas; beneficia quase 100 produtores rurais com assistência técnica; e principalmente, ampliou com as parcerias institucionais as perspectivas de desenvolvimento e ações para a região.

Esse é um trabalho que não se faz só. Por isso agradecemos a confiança e o envolvimento da Petrobras através do programa Petrobras Ambiental, dos parceiros Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade/ICMBio, Universidade Federal de Rondônia/UNIR, prefeitura de Itapuã do Oeste, Grupo Geoprocessamento.com, Ministério do Desenvolvimento Agrário/MDA, Serviços Florestal Brasileiro/SFB, Superintendência de Patrimônio da União/SPU, Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia/INPA e prefeitura de Cujubim.

0

Centro de Estudos Rioterra promove em Porto Velho curso sobre saúde, meio ambiente e reutilização de resíduos sólidos.

gedc2520

Entre os dias 09 e 13 de novembro organizações da sociedade Civil e órgãos da gestão pública dos municípios de Itapuã do Oeste, Cujubim e Porto Velho participaram do curso de “Saúde, Meio Ambiente e Reutilização de Resíduos Sólidos”, realizado no espaço Casa Bethânia na cidade de Porto Velho/RO. Esta foi mais uma ação desenvolvida pelo Centro de Estudos Rioterra através do projeto “Semeando Sustentabilidade”, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental.

O curso tratou de temas complexos, atuais e regionais. Buscou-se diversificar ao máximo as informações atuando em parceria com instituições que trabalham a temática no Estado de Rondônia como: FUNASA, CAERD, CEPEM, COMNEGRO, SEMDESTUR, SEAGRI, SEAS, RIOTERRA e Procurador Municipal com os respectivos temas, Saneamento Básico nas Áreas Rurais, Saneamento Ambiental e Saúde, Doenças Infecciosas e Parasitárias no Contexto do Estado de Rondônia, Medicina Alternativa e Saúde, Experiência da Prefeitura de Porto Velho na Reciclagem de Resíduos Sólidos, Agroecologia e Saúde, Segurança Alimentar, Saúde e Consumo Responsável, Qualidade da Água e Meio Ambiente no Contexto Local, Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Participaram do curso representantes de Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, associações, cooperativas, Pastoral da Saúde, gestores escolares e técnicos das prefeituras de Itapuã do Oeste, Cujubim e Porto Velho. Os participantes realizaram visitas a Estação de Tratamento de Água/ETA-CAERD com acompanhamento técnico e puderam fazer observações sobre o processo de tratamento de água desde sua captação, no rio Madeira, até a distribuição na rede pública. Puderam acompanhar uma breve medição de pH e turbidez para o controle de qualidade. Visitaram também, a Cooperativa de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis da Rede da Economia Solidária – CATANORTE, localizada na Vila Princesa. Lá eles acompanharam o processo de chegada de materiais, coleta de recicláveis, separação por tipo de material e cor, prensagem em blocos e ouviram relatos da experiência e organização dos cooperados.

O curso contou exposição de materiais oriundos de resíduos recicláveis e com uma oficina para fomentar aspectos ligados ao processo ensino-aprendizagem através de práticas de reutilização de materiais.

No final do curso os participantes fizeram trabalho de grupos através de cartazes (desenhos e esquemas) e exposição do conhecimento adquirido durante o curso. Uma das participantes Rosimeire Pereira de Novais relatou que, “antes eu tinha um vazio, agora com todos esses temas que foram abordados, estou voltando para casa cheia de idéias. Temos muito a fazer, e tudo depende da consciência de cada um. Não vou mais colocar fogo no lixo do meu quintal”.

O curso, coordenado pela bióloga Alessandra da Silva Martins, Coordenação de Educação do Centro de Estudos Rioterra. Ela enfatizou que apesar das grandes dificuldades vividas pelos municípios de Itapuã do Oeste e Cujubim há grandes chances de desenvolver atividades geradoras de renda a partir do reuso e reciclagem de resíduos sólidos e que para isso a comunidade precisa se organizar para exigir seus direitos de cidadãos, mas serem pró-ativos na proposição de ações em parceria com o poder público, para resolverem seus problemas de tratamento de água e esgoto e de destinação dos resíduos sólidos.

A Coordenação de Educação do Centro de Estudos Rioterra agradece a todas as instituições e pessoas que tornaram esse curso possível.

0

Associações Rurais e representantes dos poder público de Itapuã, Candeias e Cujubim aprendem a elaborar projetos

foto_materia_associacoes_rurais

O Centro de Estudos RIOTERRA realizou entre os dias 03 a 06 de novembro o curso “Elaboração e Gestão de Projetos”. A atividade foi voltada para entidades da sociedade civil e poder público dos municípios atendidos pelo projeto “Semeando Sustentabilidade”, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

A ação aconteceu no Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste e contou com a participação de representantes da prefeitura de Candeias do Jamari. Durante o curso os participantes puderam aprender sobre conceitos essenciais para elaboração de projetos, aplicados na prática durante o curso, conhecer agências financiadoras e discutir temas ligados a gestão, como relatoria, prazos e prestação de contas.

A ação é mais um importante passo para garantir autonomia as entidades locais ligadas a agricultura familiar em seus processos de desenvolvimento.

O projeto Semeando Sustentabilidade é uma realização do Centro de Estudos Rioterra, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental, em parceria com a Prefeitura de Itapuã do Oeste, Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e conta com o apoio da Prefeitura de Cujubim, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Superintendência de Patrimônio da União (SPU) e do Serviço Florestal Brasileiro (SFB).

0

Rioterra e parceiros aprovam projeto junto ao Ministério do Meio Ambiente

dsc_1764

Foi divulgado na última sexta feira, dia 5 de novembro, em Brasília, o resultado de mais uma chamada pública para projetos do Ministério do Meio Ambiente. Dentre os projetos selecionados está “Quem Faz Bem Gosta e Quer Mostrar. As Boas Práticas do PDA em Rondônia” proposto pelo Centro de Estudos Rioterra em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Agrário/MDA, Federação dos Trabalhadores em Agricultura do Estado de Rondônia/Fetagro, Associação Grama e Reca. O projeto conta com apoio das prefeituras de Machadinho do Oeste, Porto Velho, Jí-Paraná, Nova Mamoré e Pimenta Bueno.

A chamada pública selecionou propostas que visem o fortalecimento das estratégias e ações nos municípios prioritários da Operação Arco Verde através da disseminação de experiências realizadas e os conhecimentos gerados pelos Projetos Demonstrativos da Amazônia/PDA de boas práticas de agricultura, associadas a conservação da floresta.

Os projetos devem prever formas de divulgação dos materiais produzidos e das experiências vivenciadas, tais como a divulgação periódica de notícias, relatos, registros fotográficos ou escritos das experiências no site do MMA, a criação ou participação em conselhos, fóruns ou redes de relacionamento e troca de informações.

O projeto “Quem Faz Bem Gosta e Quer Mostrar. As Boas Práticas do PDA em Rondônia” será dividido em três fases: avaliação dos projetos; capacitação e estruturação para produção de video documentários e disseminação do documentário feito pelas associações parceiras com cinema itinerante e discussões com conselhos rurais e de meio ambiente dos municípios do Arco Verde em Rondônia e em Jí-Paraná.

Você poderá acompanhar o trabalhos através do site www.rioterra.org.br

0

ACADÊMICOS DE BIOLOGIA CONHECEM PROJETO SEMEANDO SUSTENTABILIDADE

O projeto é um experimento para fixação de carbono através da produção de mudas e replantio de áreas degradadas

aula_biologia_unir_na_flona_e_viveiro_26.10_(100)

No dia 26 de outubro, acadêmicos de Biologia da Universidade Federal de Rondônia – UNIR participaram de aula de campo da disciplina Fisiologia Vegetal – Botânica II. As atividades foram realizadas na Floresta Nacional do Jamari e no Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste, onde as instituições realizam pesquisas ligadas ao Projeto Semeando Sustentabilidade, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

O grupo de estudantes foi recepcionado pelo biólogo André Oliveira, que apresentou numa palestra as ações do Instituto Chico Mendes (ICMBio) e as informações sobre a Flona do Jamari. Posteriormente a Brigada de Combate a Incêndios Florestais fez demonstrações de combate ao fogo.

No período da manhã, ainda na Flona, os acadêmicos tiveram aulas sobre marcação de matrizes, coleta de sementes, inclusive com apresentação de métodos de coletas em altura com uso de rapel e outros equipamentos.

À tarde, as aulas aconteceram no Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste, onde são produzidas as mudas que serã utilizadas no projeto Semeando Sustentabilidade para recuperação de áreas de matas ciliares no entorno da Floresta Nacional do Jamari. Os acadêmicos aprenderam sobre seleção, transporte e beneficiamento de frutos e sementes, métodos de quebra de dormência através de escarificação térmica, mecânica e ácida, aula prática de montagem de experimentos e estatística de germinação de sementes.

O estudante universitário Luiz Fontes Machado Neto, destacou a dimensão do Projeto Semeando Sustentabilidade e sua importância para o meio ambiente regional: “eu não tinha idéia da grandeza dessas ações e do volume de pesquisas que estão sendo desenvolvidas”, ressaltou.

A professora da UNIR, doutora Renita Frigeri, considerou que foi um momento importante para que os acadêmicos pudessem assimilar as teorias aprendidas em sala de aula com a vivência prática. “Desse modo puderam entender o papel da biologia para a sustentabilidade e o amplo campo de trabalho para o biólogo”, considerou.

O coordenador de Educação Ambiental da Rioterra, Emanuel Pontes Meirelles, elogiou a iniciativa e destacou a importância do Viveiro Municipal como mecanismo educador e de pesquisa.

Estão previstas uma série de visitas técnicas para acadêmicos de diferentes áraes e faculdades do estado. A próxima a ser beneficiada será a Uniron.

O projeto Semeando Sustentabilidade é uma realização do Centro de Estudos Rioterra, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental, em parceria com a Prefeitura de Itapuã do Oeste, Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e conta com o apoio da Prefeitura de Cujubim, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Superintendência de Patrimônio da União (SPU) e do Serviço Florestal Brasileiro (SFB).

0