Banco de sementes nativas da Amazônia já possui mais de 150 matrizes cadastradas

A ação é parte de um experimento para a recomposição de áreas degradadas no entorno da Flona do Jamari, em Rondônia

O projeto Semeando Sustentabilidade, realizado pelo Centro de Estudos Rioterra e patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental, está finalizando o cadastramento de matrizes para formação de um banco de sementes in natura na Floresta Nacional (Flona) do Jamari. A atividade é realizada por biólogos da Rioterra, pesquisadores da Universidade Federal de Rondônia (Unir) com a parceria do Instituto Chico Mendes (ICMBio). Nos primeiros quatro meses de execução do projeto foram marcadas 150 matrizes dentre 30 espécies que estão sendo pesquisadas.

De acordo com a bióloga e pesquisadora Semiriam Amoedo, o projeto Semeando Sustentabilidade possibilita o desenvolvimento de pesquisas fundamentais para a recomposição de ambientes alterados no entorno da Flona. Destacou também, que o banco de sementes in natura será formado a partir da seleção de árvores matrizes, escolhidas por características genéticas e produtiva de sementes.

O projeto também proporcionou a aquisição de equipamentos para o Laboratório de Fisiologia Vegetal da Unir. Os equipamentos proporcionarão aumento e diversificação das pesquisas. “Esses equipamentos dão condição para produção de pesquisas mais avançadas”, destacou a pesquisadora.

O coordenador geral do projeto, Alexis Bastos begin_of_the_skype_highlighting     end_of_the_skype_highlighting, destacou que o banco de sementes já cadastrou e georreferenciou espécies raras, endêmicas e de elevado valor ecológico existentes no interior da Flona do Jamari. As informações georreferenciadas coletadas pelos pesquisadores são envidas e armazenadas no Laboratório de Geoprocessamento da Rioterra, que trabalha na sistematização dos dados, espacialização e representação cartográfica destes. Esses dados, juntamente com protocolos de desenvolvimento dessas sementes e técnicas de germinação servirão para outros estudos e experimentos que venham a ser desenvolvidos na Amazônia.

0