Agricultores do entorno da flona do Jamari participam de curso de comunicação

foto_para_net

Entre os dias 13 e 17 de abril, no Centro das Irmãs Catequéticas Franciscanas, na cidade de Porto Velho, os agricultores familiares e membros de instituições governamentais de Itapuã do Oeste e Cujubim participaram da primeira capacitação em Comunicação realizada pelo Centro de Estudos Rioterra. Esta foi mais uma ação possibilitada pelo projeto Semeando Sustentabilidade, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental.

Dentre as atividades realizadas, houve palestras com profissionais de diferentes áreas da comunicação, visita a órgãos de imprensa regionais (jornal, rádio e TV) e práticas de acesso a internet.

O objetivo do curso foi informar aos agricultores sobre a importância dos processos de comunicação para mobilização popular e apresentá-los a diferentes linguagens e tipos de veículos disponíveis no projeto para que estes disseminem conteúdos produzidos por eles nestes.

Está previsto mais um curso de comunicação nos próximos meses destinado exclusivamente para prática sobre o uso do site, informativo impresso e rádio.

O Centro de Estudos Rioterra agradece ao Grupo geoprocessamento.com/ULBRA, parceira do projeto, por disponibilizar os laboratórios de informática aos alunos do curso.

0

Rioterra e UNIR criam banco de sementes para espécies amazônicas

banco_de_sementes_2

Os pesquisadores da UNIR e do Centro de Estudos Rioterra, em parceria com o Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade/ICMBio estão realizando estudos fenológicos (floração e frutificação) de espécies nativas no interior da Floresta Nacional do Jamari. Eles trabalham na coleta de sementes e identificação de matrizes “porta-sementes”. Estes estudos serão fundamentais para garantir a obtenção de material genético para composição do banco de sementes e produção de mudas a partir de espécies adaptadas a região, para que sejam empregadas nos experimentos de recuperação de matas ciliares.

As árvores matrizes são marcadas por GPS para futura localização destas. Em seguida os dados de campo são enviados ao Laboratório de Geoprocessamento da Rioterra para que sejam espacializados através de representações cartográficas. Em breve estes dados serão disponibilizados através do site www.semenadosustentabildade.org.

O projeto tem como meta atingir a produção de 400 mil mudas até o fim de 2011 e estudar parâmetros para processos de recuperação em áreas de proteção permanente. As mudas produzidas no Viveiro Municipal de Itapuã do Oeste/RO serão distribuídas gratuitamente para os agricultores familiares cadastrados no banco de áreas.

O projeto Semeando Sustentabilidade é realizado em parceria com a Universidade Federal de Rondônia-Unir, Grupo Geoprocessamento/Ulbra, Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade/ICMBio, representado pela gerência da Floresta Nacional do Jamari e prefeitura de Itapuã do Oeste. Conta ainda com o apoio da prefeitura de Cujubim, do Ministério do Desenvolvimento Agrário/MDA, da Superintendência de Patrimônio da União/SFB e do Serviço Florestal Brasileiro/SFB.

De acordo com o coordenador geral do projeto, Alexis Bastos, o projeto será realizado em dois anos, mas as comunidades estarão preparadas para dar continuidade ao ciclo de recomposição das matas ciliares.

0